sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

assinado, amor

eu lhe escrevi cartas, nesses 5 anos, uma por dia, laudas e laudas que você nunca lera, eu chorei rios, um pranto que não cansa de molhar os meus lençóis; eu lhe odiei a cada vez que notava que meu amor só crescia, por fim lhe amei ao notar que meu ódio não existia; acho que enlouqueci, acreditei sozinha num ser que não existe, um amor fingido, um carinho falso, devia acreditar no moço frio e rude que me fez acreditar que eu nunca fui nada, aquele do telefone pq não fui apresentada a ele antes? lhe dei minha palavra, não o esquecerei, mesmo sabendo que eu não existi em você, ainda doí, uma ferida grande e profunda, ainda sonho, ainda choro, ainda tenho saudades, ainda desejo, ainda amo e muito. mas não, não lhe trago novidades, é o mesmo sentimento, o mesmo querer, só a vontade de demonstrar sempre que resolveu se tornar mais forte, espero não incomodar. ontem quando olhei pela janela, eu vi a lua, pensei em você, queria te-lo aqui, loquei um bom filme, comprei algumas cervejas, sei que você iria adorar. Penso em lhe visitar, mais conheces a minha timidez, não iria sem ser convidada, acho que com isso perdi muito, me faltou um pouco dessa sua insanidade sentimental que tanto admiro, mas tudo bem, estou aprendendo a ser uma tímida sem vergonha. Então depois que me perdi em você, descobri o quão fascinante seria se você se perdesse em mim.Tenho medo de estar lhe magoando com essas palavras, mais não me peça pra não lutar por você, não me peça pra desistir de tudo que eu não posso voltar a lutar em silêncio, os apaixonados são insanos, queremos gritar ao mundo nosso sentimento pra que ele responda que não se deve lutar assim, querer assim, calaremos sua negatividade com os motivos que nos fazem lutar, querer e sentir, então não me peça pra não lutar por você, não sei se saberia. Enquanto isso, tiro canções em minha gaita, dedico as minhas palavras ao meu sentimento e espero, que anjos, santos, acasos e sonhos estejam ao meu favor, ao nosso favor.

Um comentário:

Outros pensamentos