quarta-feira, 6 de outubro de 2010

CHOCOLATE BRANCO

Olhe bem, quero lhe contar uma pequena historia, sobre certo alguém que eu conheci a alguns anos;
Poderia lhe falar sobre seus amores, dissabores, aventuras e dramas, mais tudo isso já foi dito por outros, minha meta é criá-lo pra você a partir do que ele é pra mim;
Nem lembro bem como tudo começou, nem sei se vai ter fim, mais o meio que liga esses dois pontos é ainda claro na minha mente;
Um ser cativante, um ser belo e acima de tudo um ser que desperta curiosidade, confesso em alguns momentos ter raiva dele por isso;
Nas situações mais tristes que foram poucas, eu encontrei a serenidade de um homem maduro que esta mais disposto a ouvir do que falar, fazendo com que a própria pessoa encontre a saída, mais isso é por que ele já tem 32 anos;
Os momentos felizes é regado por leveza e simplicidade, nessas horas eu encontro a criança, o adolescente, o bobo da corte, o humano que ilumina tudo e todos, sem pensar no amanhã, ele vive o momento por completo, sem ter medo do que vão achar por ele ser ele;
Admito que a principio meu desejo era ver de cima e não de dentro, mas as vezes deixamos de fazer ou falar algo por receio, então me desprendo do metódico e confesso o quão importante é lhe mostrar agora as linhas que montam essa pessoa;
Passaria dias enumerando qualidades e tentando entender os defeitos, conheço o seu poder de percepção mais mesmo assim, de nada adiantaria, pois nada que eu fale será igual ao que sinto ou ao que eu vejo;
Pois bem meu caro não quero tomar mais a sua atenção, mais faça um último favor a esse velho amigo, se o encontrar em algumas dessas esquinas, lhe mostre esse rabisco e fale da minha saudade e admiração, melhor que todos ele vai entender.
Natália Rafaela.

Um comentário:

  1. Adivinha; teu blog tah salvo no pc da universidade
    kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Outros pensamentos